terça-feira, 2 de outubro de 2012

A Minha Vitória: Ser Benfiquista


Sou Benfiquista desde os meus 15 anos e lembro-me como se tivesse sido há 15 minutos. O Benfica jogava em casa, na Catedral, uma eliminatória  da Taça dos Clubes Campeões Europeus contra uma equipa holandesa ,o Feyenord, que havia destronado o Ajax, equipa lendária criadora do "futebol total", de Cruyff, Neeskens, e outros mágicos). Eu tinha ido à bola com estudantes universitários clientes do café Oásis (Sé-Velha, Coimbra), indefectíveis Benfiquistas e a quem o meu avô, ainda mais indefectível Benfiquista que eles, figura popular e muito convivente com a estudantada, metera a cunha para me levarem. Além de mim levaram também um amigo já doutor e que por coincidência era meu professor de Organização Política e Administrativa da Nação no Liceu Normal D.João III onde este vosso amigo cursava ao tempo o 6º ano.

O Estádio estava lindo. Para aí 80000 alminhas comprimiam-se respeitosamente nas bancadas saltitando  e esfregando as mãos num antegozo de um combate aguardado com enorme expectativa. Eu estava em euforia para a qual também terão contribuído as ginjinhas durante a tarde nas Portas de S.Antão e as cevejolas na roulotte imediatamente antes de entrar para o Estádio e que admito terem estado na origem de um ou outro tropeção nas infinitas escadas de acesso ao 3º anel.

A entrada no Recinto, bem... foi assim uma coisa!!!... Depois de controlar a taquicardia dos primeiros instantes fiz uma primeira apreciação panorâmica muito lenta, estive à beira de vomitar mas lá me contive graças a um auto controle ainda em formação, respirei fundo e deixei-me envolver absolutamente numa bebedeira de bola (e da outra). Comecei a identificar-me com o bruááá surdo da multidão e com o grito de “ Benfica! Benfica! Benfica!” que um pouco por todo o lado grupos de adeptos ensaiavam.E o relvado? Lindo, apesar de verde, luminoso, lisinho, espaçoso, histórico, aguardando serenamente ser o campo de batalha dos craques do Benfica contra os outros gajos.

Quando as equipas apareceram em campo a Luz ficou ao Rubro e um coro gigantesco entoou em uníssono o Nome do Glorioso num acesso de paixão clubística capaz de contagiar um iceberg e tive um segundo momento de vacilação entre a náusea e o vómito não tendo conseguido mais que um aspirado Bbbb seguido de um arroto que fez o compincha da frente virar-se e saudar-me com um simpático " jantámos bem, hem?". Estava a começar a sentir-me Benfiquista.
A bola rolava e cada lance era sublinhado por uma onda sonora de incitamento que aumentava de volume á medida que as jogadas se desenrolavam mais perto da baliza do adversário até que às tantas o Pantera Negra recebeu no miolo, abriu à esquerda no Adolfo que num fenomenal arranque à linha tirou um cruzamento tenso a cair um pouco para além dos centrais e depois, todo o estádio se levantou antevendo o êxtase, do chão ergueu-se no ar o Jordão para, com uma cabeçada impressionante fazer o 1º do Benfica, a esperada explosão de júbilo de praticamente os 80.000 (havia um pequeno sector de holandeses),o grito contido de GOOOOOOLOOOOOO e um ataque de apoplexia do tal amigo Doutor que ficou hirto, de pé, olhos esbugalhados e 2 punhos cerrados ao alto gritando a plenos pulmões para que todo o mundo ouvisse "fez-se justiça! fez-se justiça! " (aludindo desse modo à injustiça do resultado da 1ª mão que o Glorioso tinha perdido por 1-0). Em seguida desmaiou para cima de mim que fiquei atónito e praticamente morto em virtude dos mais de 100 kg que acabavam de me desabar em cima.

Foi um jogo inesquecível, o Benfica ganhou 5-1 , saí do estádio em transe como se tivesse tido a Revelação da Vida, pairava sobre a multidão, em grande medida porque o aperto era  tal  que raramente conseguia pôr os pés no chão, não me doíam as calcadelas, tudo em mim era satisfação...e sede. As comemorações começaram na primeira roulotte, continuaram na Portugália e acabaram numa Boite de má fama mas imensa qualidade, ali ao Intendente e com o apelativo e charmoso nome de "Bolero". O porteiro, uma bisarma enorme, mal-encarado mas educado e, como convinha, amigalhaço de um de nós, cliente habitual da casa, tinha sido outrora uma glória do boxe português e chamava-se Belarmino. Mediu-me de alto a baixo e disse entre dentes e sem mexer o cigarro ao canto da boca  “o puto vem com os senhores?". O tal cliente habitual  pôs-me a mão esquerda no ombro direito, acenou afirmativamente, passou-me a tremideira dos joelhos e entrámos. 

Meia-luz, uma nuvem de fumo, uma orquestra ao vivo de músicos todos de fato, laçarote e óculos escuros e todos também com uma estranha pose um tanto rígida tendo alguém esclarecido que eram membros de uma liga de cegos. Mulheres. Não vou contar o arrepio que senti quando uma das que vieram para a nossa mesa e empernou comigo me passou a mão pela coxa e com um sorriso malandreco me perguntou " não costumas cá vir, pois não?".Eu, que 3 anos antes era monitor de catequese, cuja situação mais adulta que vivera tinha sido acampar com 2 colegas de liceu durante uma semana em Mira, com uma experiência sexual ao nível do TinTin, ali, com um mulherão, engoli em seco, senti uma labareda queimar-me a cara, dei uma passa desajeitada no cigarro e respondi procurando nervosamente um tom de voz grave que saiu em falsete " não,por acaso não".A cerveja sabia-me a um Wisky raro,hesitava com quais dos dedos devia pegar no cigarro,tentava desesperadamente disfarçar a inexperiência e começava a ter sérias dificuldades em gerir a tesão que sentia agravada pelo facto das calças serem justérrimas na cintura e da minha recente amiga ter passado a uma fase mais despudorada de assédio abrilhantada com delicadíssimas técnicas de sedução. Saímos de manhã. Bêbedos e felizes. Eu era um rapaz Novo. E definitivamente Benfiquista.

Viva o Glorioso!

Vasco Queiroz

6 comentários:

Fake Blood disse...

*Vénia*

B Cool disse...

Respect

Anónimo disse...

Tenho de me proibir a mim mesmo de ler estes posts no trabalho....é com cada gargalhada em frente ao monitor!!!! Magnífico!

David Duarte disse...

Excelente!! Benfica, bebedeira e mulheres! Precisamos de mais alguma coisa?

Diego Armés disse...

Ca puta de texto! Pardon my french, mas isto foi mesmo do melhor que li ultimamente.

Anónimo disse...

A nossa Vitória!!

http://hojenaoquejogaobenfica.blogspot.pt/