quarta-feira, 3 de novembro de 2010

SLB 4-3 bidonvilles

Ora seja bem aparecido Sr. Benfica, por onde tem andado o rapaz? Ah sim? Encalacrado entre os Jokanovic's e os bichos da vida? Mas olhe, está com boa aparência, bem constituido, equilibradinho, raçudo e concentradinho. Folgo em vê-lo assim meu jovem.
Antes de mais conversas, queria deixar aqui o meu muito obrigado ao grande obreiro da vitória de ontem, o Sr. Dr. Estomago do Aimar. Não é que tenha feito uma grande exibição, aliás até teve falhas gravissimas ao nível da digestão, mas não fosse ele e não tinhamos apagado o meio campo dos bidonvilles do campo. Sim, é uma perfeita idiotice dizer isto, mas a saida do Aimar obrigou Jesus a desviar o Martins para o meio e recua-lo para o lado do Xavier Garcia. Isto somando à atitude guerreira do Sálvio (que em meu entender se destacou mais na competência tactica do que em brilhantismo ofensivo) permitiram vencer a batalha do meio campo.
Depois os muitos anos de experiência do nosso treinador nas mesas de matrecos da Amadora que lhe permitiram uma visão única dos lances de bola parada, resolveram a coisa. Reparem que os livres laterais parecem sempre aquela jogada de matrecos em que o avançado do lado esquerdo ou direito toca para o lado para o golo do avançado do centro atirar a cortiça para a baliza, com a vantagem que no futebol de 11 não se corre o risco de contrair uma tendinite no pulso com um movimento destes.
Passado o periodo de luxuria em que desfizemos os bidonvilles como quem desfaz um Arouca, entramos nas poupanças e as substituições de Jesus meteram mais água que Nova Orleães com o Katrina. Basicamente, meteram água comó Katrino. Infelizmente, esta época tem sido habitual as mexidas do treinador terem resultado inverso ao pretendido, mas também já todos sabemos que as substituições são como as afegãs: só depois de lhes tirarmos a Burka é que sabemos se vale a pena sacar do preservativo. Convenhamos é que quando se lança Weldon, Jara e Menezes, não se pode esperar resultados anormalmente fantásticos. Weldon começa a sentir o peso da idade e Jara denota uma desadaptação ao futebol europeu fora do normal. Neste caso convém esperar para ver se estamos perante um novo Di Maria ou se pelo contrário temos em mão mais um Menezes, que em 14 meses só aprendeu a dizer bacalhau à Brás. Futebolisticamente continua na mesma.
Assim e fruto desta vitoria aproximamo-nos dos alemões, mas se queremos passar, temos que fazer na próxima jornada, pelo menos, o que o Schalke fizer, senão corremos o risco de ir para a Liga Europa por diferença de golos. Caso isto aconteça o valor do prejuizo deverá ser retirado atraves de débito directo das contas bancárias do Pxóte (César, sabes a Diana Chaves, conheces?? ELA MARCAVA AQUELE GOLO!!!) e do Roberto. Neste caso proponho algo: nos anos 90 Phil Jackson impôs uma regra a Dennis Rodman nos Chicago Bulls. Este seria multado cada vez que lançasse triplo e falhasse. Eu proponho que de cada vez que o Roberto saia da pequena área seja também multado. Em último caso por pronunciar mal a palavra "minhaaa", que pelos vistos, ninguém entende.
PS - vou fazer o comentario mais herege possivel e esperar que ninguem me atire para a fogueira nem para uma valeta, mas.... parece-me que no 2-0 o Coentrão está fora de jogo. Hãn? Ninguém viu? Ok então não estava.

4 comentários:

Jorge disse...

Vou falar baixinho também...Entre 3 a 5 milimetros, não mais, mas está fora de jogo. Mas agora já com voz grossa: De acordo com as leis da fifia, em caso de dúvida dá-se o beneficio da dúvida a quem ataca. E para mim não há duvidas que nesse lance do Coentrão há...dúvidas. Mais que muitas! Acho que ninguém duvida disto...

JoZe disse...

Estava fora do jogo, sim. Mas o árbitro compensou isso muito bem nos minutos finais, ajudando de forma não trivial à derrocada quase fatal.

VHugo disse...

Estava fora de jogo sim senhor, mas também estavam os 2 franceses no lance que dá o canto no 4-2!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/11/cabeca-limpa.html

Unknown disse...

Eu continuo a achar que o único fora de jogo nesse lance é o fora de jogo posicional do Kardec no centro mas como já foi dito aqui, o canto do segundo golo bidon não deveria ter existido e o balanço final seria 3-2.