terça-feira, 19 de junho de 2012

Qualquer coisa serve

Que eu saiba ainda não há nenhuma forma de cobrança de penalty que tenha sido cientificamente comprovada como sendo a perfeita... isto claro, considerando que me estou a referir ao penalty futebolístico e não ao penalty alcoólico, pois neste todos sabemos que não há melhor forma de facturar do que abrir a boca, enfiar a mangueira pela goela abaixo e despejar três pints de cerveja pelo funil adentro... se possível, fazer tudo isto deitado no balcão da taberna pois no chão pode-se ser pisado por algum amigo que já tenha passado por todo este processo mais do que seis vezes nessa noite. Penso que a esta altura da conversa é importante que eu elucide o leitor que não falo por experiência própria, visto nunca ter passado por este processo... sou demasiado baixo para conseguir pular para cima de um balcão e tenho toda uma panóplia de amigos que não se negaria a uma ou duas pisadelas caso eu me estendesse no soalho para ser presenteado com o néctar de cevada.

Falando apenas do penalty futeboleiro, não interessa a forma como se cobra a coisa, o que interessa é que se atire a chincha lá para dentro e se saia a festejar para o meio da bancada, qual postiga acabadinho de marcar um golo anulado por mais um fora de jogo. Pessoalmente sou adepto do chamado "penalty à matarruano que tem o tacto e sensibilidade de uma manada de elefantes a fugir do rei de Espanha" ou em lingua benfiquista "penalty à Cardozo... um daqueles que entra"... bola na marca de penalty, balanço até à meia lua, corrida e bomba lá para dentro. Tudo o que for abaixo de 120 km/h é digno  de passar a ser conhecido por "avózinha donalda", que só aqui para nós, era o que eu teria chamado ao William se na altura tivesse privado com ele... aquilo dava para malhar um cozido à portuguesa apinhado de morcelas desde que ele começava a "andar" para a bola até que esta passava a linha de golo. A coisa processava-se de tal forma lenta, que o brasileiro chegou a marcar um penalty começando a encaminhar-se para a bola com o tomislav ivic como treinador do SLB e a festejar o golo já com o Toni como responsável máximo da equipa. Portanto um penalty "ah Zé despacha-te lá com essa merda que já está toda a gente na mesa e a comida está a arrefecer".

A verdade é que por muito que o modelo de marcação de penalty mais bem sucedido seja o "à matarruano..blá blá blá..", existem dois tipos de cobrança que enchem mais espaço de youtube: um é o modo "guerreiro de shaolim saído directamente de um filme do Ang Lee cheio de punhais, espadas e cenas a voar" que consiste em dar uma pirueta no ar quando se chuta o esférico; o outro é o que no meio futebolístico se apelida de "tenho a chuteira rota na biqueira e não quero alargar o buraco porque acho que a peúga também está toda esbardalhada" que se caracteriza por marcar a bola parada de calcanhar. No fundo é coisa mais hollywoodesca, mas mantém a essência do lance... o que interessa é que se se possa participar activamente no romance platónico entre o couro da bola e o nylon da rede da baliza, até porque isto dos romances cor de rosa no mundo futebolístico, não se podem limitar a jogadores e ex. jogadores lagartos.

Bem sei que nesta altura o leitor (e tenho perfeita consciência de que pensar que existe pelo menos uma pessoa que lê isto até ao fim já é entrar no campo do narcisismo) estará a pensar porque raio venho hoje escrever acerca de penalties... bom, é que ao ver que Eder Luis e Fillipe Bastos podem ser vendidos por 3 milhões de euros ao Vasco da Gama, lembrei-me que nisto dos penalties e da venda de excedentários não há nenhuma forma perfeita de fazer a coisa... é preciso é fazê-la. Pagamos 4 milhões pelo Eder Luis e vamos vende-lo a ele e ao Bastos por 3 milhões? A mim não me interessa, o que é preciso é vende-los a eles e aos outros 50 gajos que estão a mais no Glorioso. É vendê-los ou então levá-los a todos para Buñol e fazer com eles o que os locais fazem com o excedente da produção de tomates... atira-los contra as paredes das casas... se bem que o enzo perez ficava muito bem era empalado nas paredes da Casa dos Bicos... mas também nisto do "atira o enzo" não há forma perfeita de o fazer... é preciso é atira-lo, de preferência para longe.

11 comentários:

FS disse...

Após leitura na íntegra, confesso: Gostei!!!
"Amanda" mais.

Pedro disse...

penalty bem marcado é à Batistuta. Bojarda ao angulo. Pimba. Idenfensável!!!
☺☺

Constantino disse...

pedro,

Melhor penalty de sempre. Andy Moeller no desempate da meia final do Euro 96 com Inglaterra. Southgate tinha acabado de flahar, o alemão chega lá, mete bola, vai à meia lua, corre e bomba ao meio da baliza. Só faltou dizer "gareth... colocar bola num desempate de penalties é para dentinhos de leite".

Abraço

Hattori Hanzo disse...

E para cúmulo acaba a comemorar daquela maneira, Tino.
Os ingleses dizem que os norte-americanos tiveram Watergate e eles tiveram o azar de ter o Southgate. :)

Anónimo disse...

O Belanov é que sabia marcá-los, biqueirada para o meio e para cima, era raro o penalty que falhava.
Do que me lembro falhou um numa fase final dum europeu, acho que em 88, na fase de grupos contra a Holanda, mas posso estar enganado.

Anónimo disse...

E estes meninos até estavam bem cotados. Tenho esperança que seja 3 por cada um.

Constantino disse...

Hattori,

A isso os alemães repondem "Ca'gate".

A propósito, a Champions deste ano foi de tal forma atípica que acabou com alemães a perderem no desempate por grandes penalidades contra... ingleses.

Abraço.

B Cool disse...

Vou fazer o elogio do Sr. Orelhas.
Ainda não li as notícias, mas a ser verdade que foram os 2 passes transaccionados por 3 milhões é um bom negócio, pois deixamos de ter 2 jogadores permanentemente emprestados (nenhum deles pertencia ao Benfica Stars Fund) e mais vale libertar recursos para bons jogadores, mesmo perdendo face ao preço de compra, do que manter jogadores medianos até ao fim do contrato.

Não compreendo é as declarações do Jesus sobre o Simão e o Salvio, mas na verdade é que se fossem só essas que eu não entendia, ficava feliz

Hattori Hanzo disse...

Consegues entender alguma das declarações dele, BCool? É que isso já é algo de positivo. Já conseguiste mais do que eu.

Sobre as vendas: conseguir vender mesmo que por um valor inferior ao que custou um deles é já mais positivo do que andarem constantemente emprestados até ao final dos seus contratos, que era o que acontecia antes. De resto Wass parece também já ter sido vendido. Lá vamos ficar mais uma ano só com Maxi no lado dto.

POC disse...

3 milhões pelos 2? Porreiro por termos limpo um bocado a casa, mas deprimente a nossa capacidade negocional.

@B Cool, em relação a Jesus, touché.

Tiago Santos disse...

Nunca tinha comentado neste blog, mas tb quis deixar a minha achega. Nem todos os empréstimos são negativos, neste caso em particular todos os anos o Vasco pagava uma boa quantia pa ter este jogadores (mais pelo eder) e é claro que isso foi tido em conta na altura de o vender, o bastos tinha vindo a custo 0 e penso que o benfica ainda fica com parte do passe nos dois casos.
Para dar outro exemplo têm o Airton que o Stars Found já pagou por 30 ou 40 % o que ele nos custou e cada empréstimo tem sido feito por 500 mil euros.