sábado, 2 de junho de 2012

Quando o conceito é o correcto

Uma das máximas do desporto anda a volta de um "não interessa o quanto se corre, mas sim como se corre". É um bocado como dizer que o Emerson percorreu mais 1200km num jogo do que o Artur, mas no final o guarda redes foi obrigado a defender 3 remates perigosos em lances surgidos na esquerda (e assim se utiliza um dos exemplos mais realistas que por aqui já se viu). Dando outro exemplo, fazer os 42 km e tal da maratona em modo Saci Pereré não é a mesma coisa que fazê-los correndo em modo Capitão Gancho a fugir do Peter Pan (tcharan... feliz dia da criança miudagem). 

Ora, transportando esta teoria para a área das contratações, pode-se dizer que "não interessa quantos se contratam, interessa é a qualidade dos que se contratam". Pessoalmente não me importava de ter uma equipa com 11 Witsels... até porque o gadelhas já provou que pode jogar em todas as posições sem qualquer problema. Afectava-me o escroto, isso sim, se tivéssemos 24 Emersons para atirar para a relva envergando o Manto Sagrado... até porque ele já provou que não joga bem em nenhuma posição, especialmente na dele, e aqui agradeço que não me falem de stanford bridge... o gajo que ele estava a marcar era o torres pah, e se o Michel é o "hulk dos pobres" o torres é o "postiga dos ricos", portanto...

Transferindo uma vez mais a teoria, e aplicando ao SLB, o problema que se começa a gerar não é de quantos jogadores se contrata, mas sim da qualidade deles. A mim nunca ninguém me verá apontar o dedo à chegada de um Luisão, de um Garay ou de um Cardozo. Mas não esperem que assobie para o lado quando for apresentado na Luz outro Luis Filipe, outro Emerson ou outro Beto. Porque na verdade, a grande questão que se coloca na situação dos 70 e tal jogadores com contrato com o SLB é mesmo a questão da qualidade média da maioria deles... a menos que alguém acredite que um gajo como o Shaffer algum dia tenha possuído qualidade para jogar no SLB, ou então que se tenham andado a ver DVD's do Jose Luiz Fernandez com a imagem acelerada.

Na minha humilde opinião, nisto das contratações tem que haver um pouco de 3 coisas: prospecção, dinheiro e fé... mas em proporções diferentes, à volta de 60% prospecção, 40% de dinheiro e 10% de fé... e só com estes 110% de certeza é que se deve avançar. Olhando olhos nos olhos no processo que leva à chegada de um Djaló (por exemplo) vemos que os parâmetros foram alterados: 5% de prospecção (aqueles jogos dos lagartos que dão na tvi no intervalo dos jogos do brasileirão), 5% de dinheiro (apenas umas luvas e ordenado) e 100% de fé (alguém por ali disse que ia fazer dele um grande jogador... uma pista: é alguém cujo nome costuma ser relacionado a religião e não foi a N. Sra. de Fátima).

Onde eu quero chegar é precisamente aqui... o que conduz à contratação de Hugo Vieira, Luisinho e Michel? Prospecção, dinheiro, fé ou apenas mudança de conceito? Na questão do dinheiro tenho dúvidas... acabamos de empochar brutalmente 9 milhões num puto que nem à merda do Euro vai, portanto estamos carregados dele até ao pescoço, não precisamos do mercado nacional. Prospecção talvez, afinal de contas, os tipos até jogaram contra nós e fizeram-no muito bem, portanto admito que possa ter sido por aí. Fé... bem essa deve ser às pazadas... e eu sou quase obrigado a tê-la também. Acima de tudo tenho fé que estes 3 rapazes signifiquem, já que mais não seja, o regresso ao mercado nacional, portanto a adopção de um novo conceito de contratações.

5 comentários:

Hattori Hanzo disse...

Por acaso até acho que o Hugo Vieira tem alguma qualidade. Não seria era preciso tendo em conta estarmos já com demasiados jogadores para as posições onde joga.

Anónimo disse...

é assim, no que respeita ao luisinho sinceramente pens que as criticas não fazem sentido. um jogador que fez uma boa epoca, portugues (conta para a uefa) e com experincia. se tivermos em conta vamos buscar um titular indiscutivel, e que os 3 que cá tivemos este anos vão ser despachados cada um para seu sitio e de sua maneira, então para mim, luisinho, faz sentido (obviamente que não descarto a hipotese de estarmos perante uma espécie de miguelito ou jorge ribeiro, mas temos de ter algum optimismo).

já o hugo vieira e o michel, aos quais podemos juntar o djaniny, a aparente pouca vontade de libertar o kardec e o regresso de jara, estão relacionados com 4 acontecimentos distintos, um deles, sinceramente, não me passa pela cabeça ser verdade. a ver:
1 - venda eminente de cardoso - tal como, caro constantino, adoro-o, mas pode ser a ultima oportunidade de o vender e até compreendo.
2 - venda eminente de saviola - aquela renovação não me convenceu! o gajo de tá de malas feitas para as arábias ou para a argentina desde o natal
3 - (esta é a hipotese que me tem passado pela cabeça e que espero ser apenas um delirio) - rodrigo está de malas feitas para o real madrid por 12 milhoes (negocios tipicos em espanha) ou então por por "30 milhoes" + uma série de jogadores que permitem baixar o preço...
4 - juntando esta verdadeira revolução na linha atacante à crise brutal que o nosso país atravessa, temos o cardozo substituido pelo kardec, o saviola pelo jara, o rodrigo pelo hugo vieira, o nelson oliveira como super vedeta do nosso ataque, e o djaniny como apanha bolas. o melgarejo com jesus deve jogar encostado à ala.

é muito rebuscado???? é. pois olhem que já vi pior..

Anónimo disse...

constatei que no comentário que acima publiquei, alem de muitos erros ortográficos e gramaticais, esqueci.me do michel.

a minha mente delirante (ou tremendamente perspicaz) resolve facilmente este problema: djaniny vai para a equipa b, e o michel fica na equipa a como apanha bolas.

facil.

ps: imaginem o seguinte cenário: agravamento da contestação a vieira (mais que justa), mau arranque de epoca... candidatura de bruno carvalho... quando achamos que nada pode piorar, vem este cromo de novo. é que das duas uma, ou ele ganha e estamos entregues à bicharada, ou então volta a protagonizar uma candidatura de tal forma ridicula que nao temos outra alternativa que dar a vieira 90% dos votos.

foda-se.

José Aguiar disse...

Sinceramente não acredito que dajininy, Vieira, Luisinho ou Michel possam fazer alguma coisa, já antes se viu a contratação do Miguel Rosa, do André Coelho, Fábio Faria.. e veja-se onde foram parar, a diferença é que agora existe uma equipa B mas duvido que toda a gente queira fazer parte dela, aliás, achava estupido se jogadores ja com alguma experiencia de 1º liga voltassem pa 2º nao ajuda em nada a evolução dos mesmos. Por isso penso que seja mais uns quantos jogadores pa queimar como tantos outros.

moleculasdeamor disse...

Cenas curiosas... para sermos simpáticos... o Luisinho...pois não sei... quanto ao Michel... eh pá é uma ganda jogador é o que tenho a dizer... e falo da experiência acumulada...