terça-feira, 13 de março de 2012

J'gadores da bola - versão ACP

Catalogar e comparar pessoas é uma arte quase tão milenar como a própria humanidade. Exemplo disso foi o facto de os Romanos catalogarem os povos que invadiram o norte da península ibérica como vândalos e compararem-nos a animais, criando assim o que viria a ser mais tarde conhecido como portistas. Eu como ser humano que às vezes sou, também tenho o hábito de catalogar e comparar indivíduos, especialmente jogadores de futebol. Uma das comparações que costumo fazer deles é com automóveis, tendo criado 6 categorias que passo a descrever:

1. Os "óh Tino tu anda-me mas é para a mesa que está tudo à tua espera e tu já não és nenhuma criança para passares o dia agarrado a essa brincadeira"

Automobilisticamente Falando - trata-se do carrinho de rolamentos que começamos a construir na casa dos nossos avós, trouxemos para casa dos nossos pais e foi o nosso único dote de casamento. Um dia vamos terminá-lo, mas esse dia parece que está sempre muito longe.

Futebolisticamente Falando - os putos, as eternas esperanças. É aquele jogador que ainda em fase de gestação deu um pontapé e o pai inscreveu-o logo na academia do clube, obrigando a mãe a ir aos treinos pós laborais até dar à luz. Todos os jogadores passam por esta fase. Chegou inclusive a correr o boato de que uma idosa em estado quase vegetativo, olhou para a barriga de uma grávida e disse "o Beto vai dar um grande jogador"... graças à tecnologia moderna já se conseguiu provar que a frase proferida pela senhora foi "o feto vai-lhe dar umas grandes dores".... estava quase em coma mas não estava taralhoca...

Vantagens - criam sempre um grande elan entre os dirigentes, técnicos, jogadores e adeptos do clube. Uns esperam que seja sinónimo de dinheiro, outros de golos, mas no final todos desejam que não seja igual ao último puto que há 5 anos apareceu cheio de ganas e hoje é talhante no AlgarTalhos. Mediante umas boas primeiras aparições, trazem muitos olheiros ao estádio que por vezes se enganam e compram o que não vieram ver, até porque são estrategicamente colocados numas cadeiras instaladas na cobertura da bancada para terem mais dificuldades em vislumbrar o jogo.

Desvantagens - iludem-se com muita facilidade e quando isto acontece começa a ser mais fácil encontra-los numa discoteca ou na adega do Vilarinho do que no campo de treinos. São mais voláteis que 2 quilos de nitroglicerina numa fábrica de pólvora e sucumbem com grande facilidade à Lei de Murphy... quando algo pode correr mal, normalmente corre mesmo.

Gloriosos Exemplos - Rodrigo e Nelson Oliveira.

2. Os "óh Tino tu tira-me dali aquele chasso que vêm cá pessoas a casa e depois comentam que aquilo já é uma vergonha".

Automobilisticamente Falando - trata-se daquele velho Renault 5 de 1974 encostado debaixo de uma alfarrobeira do quintal desde 1989 e onde já nidificam pardais, gatos, cães, javalis e alpacas. O número de pessoas que nele andaram e que ainda estão vivas é absolutamente residual.

Futebolisticamente Falando - é aquele jogador que normalmente serve para preencher os treinos de conjunto quando há muitos lesionados no plantel. Muitas das vezes foi contratado porque fez um jogo bestial contra a sua actual equipa há 15 anos atrás... normalmente foi na única época em que jogou na 1ª divisão. Senta-se na zona do balneário mais afastada dos restantes colegas, pois todos temem que o vírus que lhe incinerou o talento possa ser contagioso.

Vantagens - é muito bom ter um jogador destes no plantel, especialmente em dias em que o adjunto se esqueceu dos pinocos no armazém do equipamento, até porque é dotado de grande capacidade estática e não se assusta facilmente com os colegas a passarem por ele em corrida. útil também nos treinos de bolas paradas por ser mais fácil ao guarda redes dar instruções a uma barreira constituída por seres vivos do que a uma de bonecos inanimados.

Desvantagens - um dia vão faltar muitos jogadores e ele vai ter que jogar. A sua exibição vai-se pautar por desastres tais que a nuvem tóxica de Chernobill vai parecer um peido dado com o nalguedo abancado na sanita. Por mais que tente não errar e por muito bem que jogue, na memória futura vai ficar sempre recordado como o gajo que fez um hat trick de autogolos num qualquer derby.

Gloriosos Exemplos - Andre Almeida, Emerson e Djaló.

3. Os "óh Tino, ou está um monte de lama no nosso quintal ou então uma bola de cotão voou de debaixo da nossa cama para a rua... e tu tira-me essas botas antes de entrares em casa"

Automobilisticamente Falando - trata-se daquele todo o terreno comprado na net, que anda sempre camuflado em lama para esconder a pintura toda comida pelo sol. Quando era novo tinha cabedal nos bancos... repito, quando era novo... Tem tanta terra agarrada aos pneus que durante a época baixa do todo o terreno a nossa mulher cultiva alfaces neles.

Futebolisticamente Falando - são os jogadores de antes quebrar que torcer. Os Homens de botas cardadas e pitons de alumínio, defensores da máxima "até ao pescoço é canela e acima do pescoço é tudo redondo". Cada cicatriz no sobrolho é uma medalha; cada mancha de relva nos calções é um atestado de competência; cada dente substituído por um pivô é uma carta de recomendação. São também conhecidos por a última vez que tomaram banho ter sido antes de Ramsés II do Egipto ter andado à estalada com os Hititas em Kadesh.

Vantagens - criam mais postos de trabalho num ano do que o pingo doce em 10 anos... só em funcionários de lavandaria é para lá de uma quantidade de gente. É gente dada a criar laços de afinidade com as claques organizadas, vendo alguns petardos e tochas ser baptizados com os nomes deles. Muitos deles, quando terminam a carreira enveredam por profissões como segurança de discoteca, guarda costas ou cobradores de fraque.

Desvantagens - vêm mais cartões vermelhos num mês do que uma mulher com menstruação numa semana. Normalmente são vitimas de mal entendidos porque ainda falam através de grunhidos. Os danos que fazem na relva são, na maioria das vezes, irreparáveis, o que os torna alvo de acentuados protestos por parte da Quercus por maus tratos infligidos em espaços verdes. Já houve empresários imobiliários a apresentarem propostas para a construção de blocos de apartamentos em relvados por onde esta gente passa, argumentando que a fase dos caboucos já estava feita.

Gloriosos Exemplos - Maxi, Luisão e Javi Garcia.

4. Os "óh Tino traz já os putos para baixo que já estou atrasada para o trabalho e ainda temos que deixar o Joãozinho no infantário"

Automobilisticamente Falando - trata-se do carro do dia a dia, aquele que nunca falha apesar de ter o amortecedor da roda dianteira direita todo a bater. É o tal carro onde que não gasta nadinha, aliás, metemos 5 euros quando fomos atropelar lagartos na última festa de campeão deles e desde então ainda não precisou ser reabastecido.

Futebolisticamente Falando - é aquele jogador com que se pode contar sempre. Faz 74 jogos por época e no Verão ainda faz parte da equipa de futebol de praia do clube e se lhe derem 20 minutos de folga durante o campeonato, ainda representa o país nos Jogos Olimpicos de Inverno na modalidade de curling. É o tipo de jogador que leva a cafés, cujos donos são afectos a clubes rivais, a prometerem não aumentar a mini enquanto o gajo não se lesionar. Anda gente a beber Sagres a 10 cêntimos à pala de jogadores destes.

Vantagens - facilitam em muito a vida dos observadores dos clubes rivais pois o mesmo relatório acerca deles serve para 6 ou 7 épocas sem alterações... isto mesmo que nos 2 ou 3 jogos antes das suas equipas defrontarem as dos observadores, eles tenham jogado com um perónio engessado e um olho tapado por causa de uma alergia a marisco, que acabou por ser, erroneamente, tratado com recurso a algas.

Desvantagens - são tão regulares que se tornam aborrecidos. O seu conceito de "mudar a rotina" passa por barrar uma torrada com tulicreme em vez da manteiga quotidiana e mexer a bica com um pau de canela em vez da colher. É gente de tal forma rotinada que consideram o azenha um treinador bestial por conseguir manter uma regularidade de derrotas paranormalmente alta.

Gloriosos Exemplos - Garay, Witsel, Cardozo.

5. Os "óh Tino agora é que o sagorro do marido da minha irmã vai ficar cheio de inveja quando nos vir chegar com este carrão"

Automobilisticamente Falando - trata-se do carro familiar que se leva de viagem para passar o Natal com a família da Santa Terrinha. Caracteriza-se por ser bastante espaçoso o que torna a viagem agradável, uma vez que podemos conduzir sem ter os pés do nosso mais novo a especarem-nos nas costas.

Futebolisticamente Falando - o craque, aquele que nos jogos internacionais os adeptos rivais reconhecem dos cromos Panini. São verdadeiros oceanos de classe e por isso criam horríveis crises de urticaria aos fiuzas da vida de cada vez que se aproximam deles uma vez que esta maltosa é alérgica aquela característica intrínseca deles. Já houve fiuzedo a granel a acorrer a urgências hospitalares com a pele a escamar derivado de proximidade com este tipo de jogador.

Vantagens - são muito bons para gente com dificuldades visuais, uma vez que colocam o jogo quase em câmara lenta e mais fácil de acompanhar. Normalmente caracterizam-se por fazerem a barba de 3 em 3 meses, o que é bestial para nós explicarmos à nossa donzela que o que lhe tem picado o pescoço na última meia dúzia de meses é, afinal, um símbolo de classe e saber estar.... isto resulta desde que ela nunca tenha visto o Barbas na TV.

Desvantagens - são poucos os atletas que chegam a a este patamar da carreira em idade precoce e por isso têm a fragilidade física de um koala alimentado a whiskas saquetas. Salvo raras excepções, são pouco dados a cuidados estéticos, o que faz com que, quando mostramos uma foto nossa tirada com eles, a reacção mais ouvida do nosso interlocutor seja "que engraçado, e eu a pensar que tu tinhas medo de texugos".

Gloriosos Exemplos - Pablo Aimar e Javier Saviola

6. Os "óh Tino eu não acredito que voltaste a gastar o dinheiro que te dei para comprares arroz num spoiler traseiro e num auto-rádio".

Automobilisticamente Falando - trata-se daquele pote de dinheiro ambulante que apenas tiramos da garagem para ir a track days ou a concentrações de tunning. Normalmente a garagem onde está guardado já pertence ao banco porque hipotecamos a casa para comprar um subwoofer e a medalha do São Cristovão padroeiro dos viajantes que está colada no tablier.

Futebolisticamente Falando - é aquele tipo que o treinador passa semanas a engraxar e a aprumar para ao fim de semana fazer 2 ou 3 brilharetes no jogo. Vai do 8 ao 80 mais depressa do que o vitor pereira consegue dizer "puta que pariu, o gajo que disse que o rolando é jogador percebe ainda menos de bola que o godinho lopes". Acreditam piamente que o talento não é inato e pode ser apreendido replicando em campo truques visionados em vídeos do Maradona, do Zidane ou, em casos mais terminais, do Rui Baião.

Vantagens - são bestiais para fazer vídeos de youtube e são tão fotogénicos que ficam sopimpas em capas de DVD's só com lances brilhantes deles. Felizmente são agenciados pelos melhores na área e há sempre um louco em qualquer sitio do Mundo que não se importa de os comprar por um valor inflacionado, pois acredita poder fazer-lhes alguns upgrades e vende-los ainda mais caros.

Desvantagens - Normalmente sofrem do síndrome de Napoleão e nunca desistem, mesmo que estejam encurralados numa ilha e acorrentados a uma bigorna no fundo de uma mina. Defendem sempre que eles é que estão certos e o resto do mundo errado. É o tipo de jogador que divide os adeptos: uns têm vontade de lhe bater com uma soqueira; os outros têm vontade de lhe bater com um taco de basebol. Todos têm o secreto desejo de atira-lo ao rio com o olheiro que o aconselhou atado aos pés dele.

Gloriosos Exemplos - Nicolas Gaitan, Nico Gaitan e Gaitan.

8 comentários:

P. Cardoso disse...

Só para dizer que fazia mais sentido aparecem os teus post's num jornal desportivo diário, do que mt's dos colunistas que por lá se vêem.
Pode não significar muito, mas vale o que vale: parabéns pelo talento.

E fica a comparação com o FCP, que percebo caso n seja permitida passar pros coments.:

1 --> Sérgio 30M oliveira. "Mágico" Hélder Barbosa. Alex Sandro.

2 --> Djalma, Varela, Christian Rodriguez

3 --> O allmighty drunk Sapunaru. e a fazer-lhe companhia o outro que já foi Fucile --> focinho meio lixad#$, fodido, mas com raça até dar com um pau. ou dois nas pernas do adversário.
P.S.: um abraço ao Paulinho Santos que agora tá no banco.

4 --> Moutinho, Fernando, e kleber (sendo a regularidade deste mais semelhante à do azenha)

5 --> Lucho. Ponto. (espero que o James atinja um estatuto mais perto do Aimar do que do Lucho)

6 --> Givanildo, Tintim e Hulk.

desculpem a invasão (eu não costumo comentar mas meia garrafa de JB dá vontade de escrever) ^^

LDP disse...

Eu já disse para meterem este gajo na rádio, não disse?

Constantino disse...

Cardozo - normalmente não ia aceitar com bons olhos o teu comentário, mas porra homem... com um nome desse e com essa introdução és quase o meu portista preferido, o que também vale o que vale pois eu não conheço muitos.

LDP - agradeço a confiança, mas em termos de rádio, qualquer que fosse a qualidade dos meus textos, esta logo era abafada pelo ridiculo da minha voz. De qualquer forma, caso algum dia eu vá para a rádio, fica já a promessa de que a primeira emissão é dedicada a ti... e à minha esposa... e meus pais... e restante familia, quero também agradecer a todos os leitores e muito especialmente ao blogger porque sem ele nada disto era possivel.- O meu muito obrigado.

Boa, agora também eu tneho que provar que não sou um robô... será que ao LFV também pedem comprovativo de que é presidente à entrada do Estadio da Luz?

Abraços

falsolento disse...

Brilhante, pá!

LDP disse...

A voz seria outra história. Eu falo mesmo é dos textos. A maioria dos criativos escreve somente.

mrmg disse...

Voz aos Benfiquistas para que nada caia no esquecimento como eles querem:

http://aminhachama.blogspot.com/2012/03/revisao-da-materia-dada.html

Constantino disse...

LDP,

Bom nesse caso, conta comigo... apesar de que desconfio que a minha utilidade se resumiria a uma futura radio do SLB.

Abraço

Marshall disse...

Muito bom, oh Tino. Abraço.