quinta-feira, 27 de maio de 2010

E sem querer.... sai mais uma surpresa

No site do monte de folhas record chamou-me a atenção uma noticia sobre a Académica por causa do Marcel. Trata sobre um julgamento onde o presidente conimbricense é arguido e pelos vistos, hoje recebeu a visita de uma testemunha, empresário amigo do sr. simões. Fui ler e não percebi nada. O interesse era nulo, mas continuei a ler, pois hoje estou com pouco trabalho (tanto é que já vou no 2º post hoje). A surpresa estava guardada quase para o fim. Trata-se de um parágrafo que lá no meio passa despercebido e ninguem vai mais falar dele, mas como, repito, estou com pouco trabalho, o SLB está de férias e ontem não houve entrevista do Jorge Deus, eu passo a transcrever:
"perante um dos juizes e o Procurador da República (o tal empresário) rejeitou também ter sido interlocutor junto do fcp para indagar se o clube apoiava a candidatura de Maló de Abreu, que pretendia afastar da Presidência da Académica josé eduardo simões".
Digamos que assim meio entre linhas e sem que ninguém repare, mostra-se aqui que o fcp apoia "golpes de estado" em clubes para os poder controlar. Ninguém mais vai falar disto, porque não vai interessar, mas que eles andem ai, lá isso andem... serem 3 e andem aos pares.
PS - isto serve também para mostrar porque carga de água o cotonette foi buscar o costinha para director desportivo. Lá do banco já não o devem aceitar de volta e há que segurar o sustento da familia.
Link da noticia aqui

2 comentários:

teenagewasteland disse...

"eles andem ai, são 3 e andem aos pares"

Alguém que conheça isto =)

Quanto ao resto, já n ha duvida nenhuma que o porto faz isso, para depois ter sempre a favor os clubes pequenos em votações de leis "esquesitas"...

Jorge disse...

Meu caro,

Escrevo de Coimbra e com conhecimento de causa deste fantástico caso. Não se fala de outra coisa nos jornais da cidade. Como uma boa novela à portuguesa envolve empreiteiros, interesses imobiliários, a câmara municipal e claro o clube de futebol da terra. No inicio da presidência de José Eduardo Simões a cumplicidade era mais do que muita. Vários jogadores do fcp andaram cá emprestados. A Académica era quase uma filial da tripeiragem. Mas algo aconteceu (diz-se precisamente a ida de marcel para o benfica e não para o fcp) e o namoro azedou. Por isso o "golpe de estado" de que falas é verdadeiro. Se quiseres investigar mais alguns detalhes bem arrepiantes de todo este processo aconselho-te a passares pelo pardalitosdochoupal.blogspot.com. Vais-te divertir!

Saudações Benfiquistas