sexta-feira, 29 de abril de 2011

SLB 2-1 braguinha do augusto duarte

Este sorteio da Liga Europa foi uma merda, preferia jogar com o villareal. Não está em causa quem é o mais forte, braguinha ou espanhois, apenas está em causa que uma meia final contra uma equipa do próprio pais parece um jogo da fase de grupos da Taça da Liga. Parece que falta ali qualquer coisa para se respirar aquele jogo de extrema importância. Quem já viu meias finais com steaua, marselha ou parma, nota-lhe aquele ligeiro cheiro a mofo de jogo já muito batido, de adversário que já estamos fartos de jogar, de treinador que já nos cansamos de ver chorar. Este sorteio tirou à meia final aquela pica de meia final. Este sorteio (e a transmissão em sinal aberto) tirou da Casa do Benfica de Almancil (para os comuns mortais, Café Barrinhos) aquela aura asfixiante de "jogo capital", que dá à taberna um ligeiro ar a Estadio da Luz. Malditos sejam vocês da UEFA.
Á entrada para este jogo, o SLB apresentava-se com 1o jogadores presos por arames, mais um guarda redes que transmite a confiança de um drunfado ao volante de um autocarro de excursão a Fátima, contra uma equipa moralizada por jogar contra o SLB, por vir na melhor sequencia de jogos, por jogar contra o SLB, por estar a disputar um jogo histórico para o clube, por jogar contra o SLB, por ter um treinador anti-benfiquista e pior... por jogar contra o SLB.
Como era de esperar, o choramingas montou o seu plano único, contra ataque. Como não era de esperar, Jesus deu-lhe a bola e encrencou-lhe o esquema. Resultado, braguinha teve meia oportunidade de golo e como é costume com o SLB, deu golo porque o Luisão e o Javi estavam a discutir se o buffet de carnes frias era com carne de peru ou lombinho de porco e o Roberto achou por bem ir-se meter na conversa e dizer que achava que era atum em posta. Entretanto o bandinho, que a avaliar pela fruta que distribuiu ontem, é vegetariano e não quis saber da conversa, fez golo.
Não fora esta distração na nossa defesa (e convenhamos, todos sabemos que durante o jogo vai haver uma, só não se sabe quando) e o jogo tinha sido quase perfeito. Tão perfeito que até o Jardel marcou um golo à Jardel (não este, mas o original) depois do Cardozo ter acertado pela 2ª vez no poste. Não satisfeito, o paraguaio disse ao Jesus que conseguia fazer o Grand Slam (poste direito, poste esquerdo, barra), mas foi bafejado pelo azar. A bola saiu forte mas faltou-lhe altura e passou entre as 4 barras de metal (3 postes de ferro e 1 soldadinho de chumbo).
No momento do golo do Tacuara vi o SLB com força para ir ao 3º, mas depois o Peixoto e o Martins (2 grandes exibições) (novo parentesis só para reforçar que eu estou a elogiar o Peixoto) rebentaram porque não têm treinado. Ai o Jesus resolveu equilibrar a contenda em termos intelectuais: se eles têm o lima, nós mandamos para lá o Jara. Foi justo e sem consequencias porque a epoca de exames nacionais ainda não começou, mas o SLB parou de jogar e eu não consigo deixar de associar uma coisa a outra.
Agora temos que ir a braga carimbar a passagem a Dublin, onde iremos encontrar o melhor adversario possivel: os corruptos. Alguém se lembra de melhor adversário para bater numa final europeia? Desconfio que esta Liga Europa pode ser a nossa Taça de Portugal 03/04, onde os corruptos do mourinho, na epoca do Apito Azulado, ganharam tudo menos a final contra nós. Contudo convem não esquecer que antes ainda temos que confirmar a passagem no campo aversario. De qualquer forma, confio que os bracaristas não se irão esquecer de nos apedrejar e atirar bolas de golfe, de forma a que nem precisemos ganhar na pedreira para irmos à final e evitar que o papa pitas seja o primeiro presidente da historia do futebol a ter 2 equipas numa final de competição europeia.

1 comentário:

Nuno B. disse...

muito bom! "o Jesus resolveu equilibrar a contenda em termos intelectuais: se eles têm o lima, nós mandamos para lá o Jara." ah ah ah
Vamos lá, final!!