sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Da Argentina com Amor

Pablo Aimar renovou por mais 1 ano caralho. A limitação deste texto à primeira frase já faria dele o 2º melhor do ano, logo a seguir ao que vou escrever em Maio "Campeões Caralho" (já aqui expliquei, o palavrão dá maior impacto à frase e torna o blogue uma coisa para pessoas de barba rija, estando portanto habilitado a ser lido pela carolina salgado). No fim de contas, a sensação que fica é que foram os 75 mil euros que o verón pagou ao SLB pela poia humana, que vieram desbloquear a coisa, sei lá, deram para pagar o passe social do Pablito até Junho de 2013, talvez... Obviamente que não foi...ou terá sido? 

Ninguém me tira da cabeça que foi o processo olivedesportos que atrasou a coisa. Pablito, como qualquer bom benfiquista que ele já é, queria que LFV lhe garantisse que não renovava com o oliveirinha e este até ao momento não conseguiu faze-lo. Pablo a bem do espírito de equipa chegou a um acordo com o Presidente: "renovo só por 1 ano, até ao final do contrato existente com esse excremento e se não se renovar com ele, assino por mais 23 anos com opção por mais 48"... isto claro, foram os filhos dele que traduziram de espanhol para português, até porque os direitos que o SLB vier a ter sobre Pablito serão hereditários, pelo que imagina-se que os últimos 18 anos de contrato sejam cumpridos por uma das crias do Homem.

Chegamos assim ao estado em que o tipo que Rui Costa escolheu para o substituir na equipa começa a ganhar pontos a fim de o substituir também no gabinete. Um ponto já ele tem a favor: só precisou de 10 minutos para renovar pelo SLB enquanto o Rui precisou de 12 anos para regressar ao clube do coração. O que esta renovação, juntamente com a do Saviola, vem demonstrar é que de facto, houve preocupação dos responsáveis do nosso clube em formar um plantel extremamente equilibrado: por cada mono neurónio como o Emerson ou o Djaló, há um sobre dotado como Saviola ou Aimar... e como diria alguém versado nas artes das palavras que eu não sei quem é... é com estas pequenas sinergias que se fazem os campeões... por muito que a saída daquele tipo cuja mãe está doente de boa saúde e a permanência do Witsel e do Nolito tenha desequilibrado a balança... felizmente foi para o lado positivo.

6 comentários:

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=EuypuF0-5Xs

Ricardo disse...

Com multi-neurónios é mais bonito.

Vê lá se arranjas forma de ainda vires a Lisboa esta época brindar a Pablito César.

Jotas disse...

Nesta questão da renovação do Aimar, LFV, mais uma vez, deu uma bofetada de luva branca a quem diariamente se entretém a achincalha-lo, como se fossem essas pessoas que definissem os timings ou sejam gente de extrema sabedoria que com eles era tudo perfeito, porque eles é que sabem como é, eles é que são os donos da razão suprema, tanto que um narcisista é um aprendiz de carpinteiro quando comparado com tais mentes brilhantes.
Portanto, não percebo porque raio uma série de mentes brilhantes, se entretém a fazer juízos antecipados na questão dos direitos televisivos, pois julgo que é hora de confiar numa direcção que após herdar o Benfica no seu momento mais crítico, conseguiu fazer do Benfica um clube que gera receitas como nunca, se calhar impensáveis há poucos anos atrás, se assim foi, porque raio não há-de esta direcção fazer um negócio bastante proveitoso nesta matéria?

João"Bo0geyman"Silva disse...

Blog fantástico...

já te estou a seguir, concordo com cada palavra do inicio ao fim do Post...

simplesmente fantástico
Adicionado à Lista de Blogs a seguir diariamente!

caso o entendas
http://esperoportinomarques.blogspot.com/

POC disse...

Bravo Constantino. Só gostava que Saviola mantivesse o nível da primeira época. Parece que lhe falta vontade e prazer.

Mas ao que interessa: PABLO É NOSSO, FODASSE!

Era de se fazer uma invasão ao Marquês. Pela primeira vez um clube a festejar uma renovação.
Bom, se calhar íamos parecer um bocado osgas, a festejar por pouco. Mas é o Pablo!!!

Bcool973 disse...

vou ali atrás rezar e agradecer ao rei-sol pela forma sábia como ele gere o clube e admitir a minha injustificada arrogância de humano que acha que consegue descodificar os desígnios divinos e reduzir-me à minha insignificância